Make your own free website on Tripod.com

 

 

Voltar para
Docla Central

-


espaco.gif (55 bytes)
 
Agentes químicos
Os agentes químicos geralmente são descritos em termos de seus efeitos fisiológicos e caracterizados da seguinte forma:

- veja a tabela com as principais categorias de agentes
de guerra química e suas categorias -
 -  clique aqui  -

Agentes que afetam homens e animais:

Agentes neurotóxicos: são produtos incolores, não possuem cheiro e são produtos químicos sem gosto, da mesma família que os inseticidas de fósforo orgânico. Envenenam o sistema nervoso e interrompem funções vitais do corpo humano. Constituem as armas químicas mais modernas até agora conhecidas, matam rapidamente e são mais potentes do que quaisquer outros agentes químicos (exceto as toxinas).
   Agentes vesicantes:
são líquidos oleosos que, principalmente queimam e empolam a pele algum tempo após a exposição a seus efeitos. Mas estes agentes também possuem efeitos tóxicos gerais. O gás mostarda é um exemplo desta categoria. Os agentes vesicantes causaram mais baixas do que qualquer outro agente químico empregado na Primeira Guerra Mundial.
    Agentes asfixiantes: são líquidos altamente voláteis e que quando respirados, irritam e ferem gravemente os pulmões, causando a morte por asfixia. Estes foram usados pela primeira vez na   I Guerra Mundial e são de uma potência muito inferior à dos gases que atuam sobre o sistema nervoso.
    Agentes sangüíneos:
são destinados a serem assimilados pelo corpo humano através do aparelho respiratório. Produzem a morte por interferirem com a utilização do oxigênio pelos tecidos. Também inferior aos neurotóxicos.
    Toxinas:
são substâncias químicas produzidas biologicamente e altamente tóxicas, podendo atuar por ingestão ou inalação.
    Gases lacrimogênios ou irritantes:
são agentes sensoriais que causam um temporária torrente de lágrimas, irritação da pele ou do sistema respiratório e, ocasionalmente, náusea e vômitos. Esta categoria de gases tem sido largamente empregada para o controle de distúrbios civis, assim como em campos de batalha.
    Produtos psico-químicos:
são agentes químicos do tipo estupefacientes, destinados a causar distúrbios mentais temporários.

Agentes que afetam as plantas
Os herbicidas (desfolhantes) são agentes químicos agrícolas que envenenam ou secam as folhas das plantas, fazendo com que elas caiam, ou matando a planta

Agentes bacteriológicos (biológicos)

Como os agentes químicos, os agentes bacteriológicos (biológicos) também podem ser classificados em termos de destinação de emprego, quer sejam destinados a incapacitar ou matar seres humanos, incapacitar ou matar animais destinados à alimentação ou tração u destruir vegetais comestíveis ou safras industriais. Bactérias, vírus, fungos e um grupo de micróbios conhecidos como richettsia constituem sem sombra de dúvida, os agentes mais potentes que poderiam era incorporados a um sistema de armas. Contudo não existem garantias de que, no futuro outros organismos vivos não possam se tornar mias importantes do que estes em potencial bélico.

A seleção de agentes para emprego bélico

O número dos agentes bacteriológicos (biológicos) que potencialmente poderiam ser empregados na guerra é muito menor do que o dos causadores de doenças de ocorrência normal. Para serem efetivos como armas eles deveriam:
A – ser passíveis de produção em grande escala;
B – ser capazes de pronta disseminação em condições de meio-ambiente adversas;
C – ser efetivos independentemente das contra-medidas médicas;
D – ser capazes de causar um grande número de baixas ( o que implicaria no fato de qualquer agente escolhido Tem de ser altamente infeccioso; mas se o agente escolhido também for facilmente transmissível de homem para homem isto dependerá da vontade, por parte do agressor de iniciar a disseminação de uma epidemia).
 

continua ..

 

 


Copyright
© Claudio.Todos os direitos reservados.